LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO.
A CULTURA GAY É INTOLERANTE E NÃO CONSEGUE VIVER NA DIVERSIDADE COM RESPEITO

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Eliézer de Mello Silveira denunciou Luiz Mott ao Ministério Público Federal da Bahia: APOLOGIA DE CRIME DE PEDOFILIA. Luiz Motta, professor universitário, líder do movimento gay, petista, esquerdista, marxista e socialista da Universidade Federal da Bahia, agraciado por LULA por medalha, se orgulha de ter tido relações sexuais com mais de 500 homens, deve ir URGENTE PARA CADEIA POR FAZER APOLOGIA A PEDOFILIA. Um abismo chama outro abismo!

Eliézer de Mello Silveira denunciou Luiz Mott ao Ministério Público Federal da Bahia: APOLOGIA DE CRIME DE PEDOFILIA. Luiz Motta, professor universitário, líder do movimento gay, petista, esquerdista, marxista e socialista da Universidade Federal da Bahia, agraciado por LULA por medalha, se orgulha de ter tido relações sexuais com mais de 500 homens, deve ir URGENTE PARA CADEIA POR FAZER APOLOGIA A PEDOFILIA. Um abismo chama outro abismo!

http://luis-cavalcante.blogspot.com/2011/12/eliezer-de-mello-silveira-denunciou.html

sábado, 10 de dezembro de 2011

BRASIL PODE SE TORNAR IMPÉRIO GAY

BRASIL PODE SE TORNAR IMPÉRIO GAY

É o que alerta Magno Malta que enfrentou Marta Suplicy em Brasília

Por: Vinicius Cintra -Redação Creio

Mesmo com adiamento da votação da PL 122/06 que criminaliza a homofobia, o senador Magno Malta, durante audiência pública nesta quinta-feira, dia 08, disse que não vai sossegar enquanto o projeto de Marta Suplicy não for arquivado em definitivo. O parlamentar acredita que o assunto não deve ser tratado de forma isolado.

Na audiência pública, Magno Malta, discursou entre militantes da comunidade gay e a senadora Martha Suplicy relatora do projeto. “O homem pode exigir seus direitos, mas sem cobrar que se criminalize aquele que não concorde com suas idéias. Se a lei for aprovada o Brasil se tornará um império homossexual, onde somente eles vão ter direitos”. Ele foi além e ameaçou caso o projeto fosse aprovado, ele renunciaria ao cargo.

O senador do Espírito Santo comentou sobre um artigo escrito por Marta e distribuído no Senado, onde dizia que homossexuais continuavam sendo mortos por omissão de radicais senadores que fazem de sua plataforma política, uma plataforma religiosa. Magno disse que a senadora petista afirma que a plataforma política é colaboradora com os crimes homofóbicos é também uma forma de intolerância. O senador lembrou que todos que estão na comissão são por que lutaram no combate as drogas, a pedofilia, a pobreza.“Podemos dizer que se os senadores não estivem ‘omisso’ eles não estariam sendo assassinados? Não podemos colocar na conta do parlamento algo que não nos pertence. O Brasil precisa de uma coisa que se chama respeito. Quantos homossexuais não morreram no seu mandato em SP e a culpa é da senhora? Não é. A nação não é homofóbica, mas há sim pessoas que agridem e até matam gays, mas a pessoa que faz isso faz com o aposentado e com qualquer outro”, concluiu Magno.


domingo, 4 de dezembro de 2011

A centro-esquerda do PSDB + O PT + diversos esquerdistas depravados estão unidos para construir um Estado Sodomita e Pederasta, ressuscitando SODOMA E GOMORRA para os nossos dias.

Igreja evangélica na mira da lei anti-“homofobia” do Estado de São Paulo



Igreja evangélica na mira da lei anti-“homofobia” do Estado de São Paulo

Outdoors com versículos sobre homossexualismo mobilizam autoridades contra pastor e sua igreja

Julio Severo
Depois de denúncias de grupos homossexuais contra o conteúdo dos outdoors que reproduzia textos bíblicos sobre o comportamento homossexual, a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo instaurou um processo administrativo para investigar se foi um caso de discriminação sexual, conforme a Folha de S. Paulo.

Lei anti-“homofobia” do PSDB no Estado de São Paulo ameaça igrejas e a Bíblia
O caso aconteceu em agosto, quando a Igreja Evangélica Casa da Oração de Ribeirão Preto pagou para a publicação das seguintes passagens da Bíblia:
“Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável.” (Levítico 20:13 RA)
“Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contacto natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro.” (Romanos 1:26-27 RA)
“Portanto, arrependam-se e voltem para deus, a fim de que ele perdoe os pecados de vocês.” (Atos 3:19 BLH)
O pastor Antônio Hernandes Lopes, responsável pela colocação dos versículos bíblicos nos outdoors, declarou para a Folha de S. Paulo que não teve intenção de ofender ninguém. “Apenas pus a Palavra de Deus que está na Bíblia.” Lopes deixou claro que nada tem contra os homossexuais. “Só não compactuamos com a maneira de se relacionarem”, disse.
Embora o PLC 122 não tenha sido aprovado como lei federal, o governo estadual do PSDB aprovou uma lei anti-“homofobia” no Estado de São Paulo em 2001. A lei foi criada em resposta à reivindicação de dois homossexuais que estavam se beijando em público e se queixaram de pessoas próximas que se sentiram ofendidas. A lei do PSDB foi criada especificamente para proteger manifestações homossexuais públicas.
Agora, a mesma lei do PSDB que protege beijos e obscenidades homossexuais em público quer a censura de versículos bíblicos em público e a perseguição legal de pastores que os divulgam.
Com informações da Folha de S. Paulo via Agência de Notícias da Aids
Artigos relacionados sobre a perseguição à igreja de Ribeirão Preto:
Artigos relacionados sobre as campanhas anti-“homofobia” do PSDB no Estado de São Paulo:

Pastores são algemados e multados depois de pregarem contra o homossexualismo. PORISSO QUE PRECISAMOS DERROTAR OS DEPRAVADOS DA CENTRO-ESQUERDA E ESQUERDA BRASILEIRA.

Pastores são algemados e multados depois de pregarem contra o homossexualismo

Pastores são algemados e multados depois de pregarem contra o homossexualismo

Agora terão de enfrentar tribunal onde juíza é lésbica

Bob Unruh
Dois veteranos pregadores de rua da cidade de Houston estão enfrentando julgamento em tribunal por divulgarem a mensagem da Bíblia acerca da homossexualidade — e outros pecados — numa de suas esquinas favoritas para pregar em Houston.
Que a mensagem era direta é óbvio, a partir de uma foto da situação que se desenrolou para David Stokes do BulldogMinistries.com e Dave Allen do HornofSamuelBook.com:

Pregadores de rua com shofar e cartaz que levaram às multas
O cartaz deles avisa aqueles que são “Beberrões, homossexuais, aborteiros, adúlteros, mentirosos, fornicadores, ladrões, ateus, bruxos, idolatras” de que “o Inferno os aguarda”.
A audiência judicial deles será no Tribunal Municipal de Houston, que é dirigido por Barbara E. Hartle, que, de acordo com o jornal Dallas Voice, está na lista do Fundo de Vitória Gay e Lésbica como “um de nossos poucos membros que está no judiciário do Texas”.
Ela foi nomeada para essa posição por Annise Parker, a prefeita de Houston identificada pelo jornal Los Angeles Times como “a primeira lésbica a chefiar uma grande cidade dos Estados Unidos”.
Allen disse para WND que não importa o que acontecer, o fato de que os pastores foram algemados e multados, com seus cartazes e shofar confiscados por algum tempo, transmitiu um recado assustador sobre a liberdade de expressão com relação à religião e homossexualidade.
Tecnicamente, eles foram multados por terem cartazes que estavam com uma grossura de 1 cm a mais do permitido (eles dizem que os cartazes estavam na medida certa e que haviam sido aprovados de antemão), e por terem um instrumento de expressão que não era de madeira (o shofar deles é de estilo de chifre de carneiro).
Os policiais apareceram depois que alguém aparentemente se queixou dos mensageiros e sua mensagem, mas um vídeo revela que o primeiro policial na cena lhes disse que eles não estavam fazendo nada de errado.
Contudo, alguns minutos depois policiais abordaram os pregadores e ao tudo que indica agarraram uma câmera de vídeo, forçaram os pastores a se deitar no chão e os algemaram.
Essa violência toda ocorreu muito embora Stokes e Allan há anos preguem nesse mesmo local.
Este é o vídeo, em inglês, do que aconteceu: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=XkDkPwET5dk



A gravação de vídeo mostra que os policiais discutiram a situação uns com os outros, dizendo: “Eles não podem ficar fazendo o que querem por aqui” e “Não há nenhum problema, mas temos de fazer um registro desse cara”.
Há também uma referência a “um jeito de nos livrarmos deles”, que vem junto com uma declaração abafada que parece dizer: “Agarre os cartazes”.
Os pastores relataram numa descrição de vídeo do YouTube que “o policial confessa que tentou arrancar o cartaz a fim de nos fazer sair da esquina”.
Para Allen, isso parece uma violação do direito de livre expressão garantido na Primeira Emenda da Constituição dos Estados Unidos.
“Temos pregado nesta esquina com esses mesmos cartazes há dois anos”, ele diz na introdução do YouTube.
A reportagem de uma estação local de televisão também cobriu a polêmica que está em andamento.
 
Allen disse para WND que ele toca o shofar e outros pregam para as pessoas que passam por causa do aviso do Antigo Testamento de que aqueles que conhecem a verdade da vontade de Deus e não a transmitem para os outros será responsabilizado pela negligência.
Allen disse para WND que seus ministérios em grande parte tinham um relacionamento razoável com as delegacias de polícia de Houston, mas esse incidente pareceu estar se estendendo para os policiais.
Ele disse que não podia especular acerca do tipo de impacto que a mensagem que seus ministérios pregam sobre condenação bíblica ao homossexualismo poderá ter no resultado de seu caso.
“Tudo o que estávamos fazendo era pregar”, disse ele. “Contra todos os pecados”.
Fonte: WND
 

CUIDADO: Rede de Televisão com apoio dos Depravados da Centro-Esquerda e Esquerdista estarão tentando convencer você do Estilo de Vida Sodomita e Pederasta. Esta cosmovisão trará mais maldição para o Brasil, esta maldição já começou afetar a Europa e os EUA.

Com apoio do governo e da ONU, Rede Globo fará campanha em massa de combate à “homofobia”



Com apoio do governo e da ONU, Rede Globo fará campanha em massa de combate à “homofobia”

Julio Severo
Neste mês de feriado de Natal, a relatora do PLC 122 Marta Suplicy contará com uma poderosa artilharia de apoio.
 
A Rede Globo, em parceria com o PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e com a Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e a Cultura), elaborou uma campanha de combate à “homofobia” que foi assistida e aprovada pela presidente petista Dilma Rousseff e pela Secretaria de Comunicação da Presidência. A campanha em massa será dirigida ao público durante 15 dias, dando tempo suficiente para Suplicy poder obter da população apoio para a sua ambicionada meta de aprovar a lei federal anti-“homofobia”, mais conhecida como PLC 122.

A propaganda, que durará 30 segundos, terá como slogan “discriminar homossexuais é crime. Cidadania, a gente vê por aqui”. A Secretaria Especial de Direitos Humanos (SDH) declarou que o governo federal não precisou gastar um centavo com a campanha, que foi bancada completamente pela Rede Globo.

Entretanto, a SDH deixou claro que o governo de Dilma Rousseff vai produzir sua própria campanha anti-“homofobia” em massa dirigida à população brasileira em 2012.
A SDH é dirigida pela militante petista radical Maria do Rosário, que tem um projeto de lei para proibir os pais de aplicar correção física nos filhos. De forma oposta, ela apoia o aborto legal e a doutrinação homossexual das crianças nas escolas. De acordo com ela, aplicar disciplina física nos filhos não pode. Mas pode-se, conforme a ideologia dela, matar os filhos antes de nascer e doutriná-los no homossexualismo se não forem abortados.
Se a população vacilar, o PLC 122 será aprovado, trazendo piores consequências do que as consequências que já estão ocorrendo no Estado de São Paulo, onde em 2001 o PSDB aprovou uma lei estadual anti-“homofobia”. Graças a essa lei, obscenidades homossexuais em público estão protegidas pelo governo estadual, que está perseguindo igrejas que divulgam publicamente o que a Bíblia diz sobre o homossexualismo.

Maria do Rosário, Marta Suplicy e ativistas gays exigindo aprovação do PLC 122

O apoio explícito da Rede Globo à relatora do PLC 122 não é de estranhar. Anos atrás, Marta Suplicy era funcionária da Globo, apresentando na TV o sexo anormal como se fosse normal. Seu esculachado programa de besteirol sexual acabou virando profissão política. Hoje, mamãe global e filha suplício trabalham com a mesma meta.
Com informações do site homossexual A Capa.
Campanhas anti-“homofobia” anteriores da Rede Globo:
 

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Âncora demitido de programa esportivo de TV espera que seu caso revitalize batalha por causa do “casamento” gay no Canadá

Âncora demitido de programa esportivo de TV espera que seu caso revitalize batalha por causa do “casamento” gay no Canadá


OAKVILLE, Ontário, Canadá, 21 de novembro de 2011 (Notícias Pró-Família) — O âncora de um programa televisivo de esportes que foi demitido na primavera depois de tuitar seu apoio ao verdadeiro casamento diz esperar que seu caso inspire outros canadenses a entrar na batalha pelo casamento, a qual está experimentando uma calmaria no Canadá seis anos depois que o Parlamento legalizou o “casamento” de mesmo sexo.

Damian Goddard
Damian Goddard, ex-apresentador do programa Connected, foi demitido pelo canal de TV a cabo Rogers Sportsnet em maio depois de tuitar seu apoio a um agente de hóquei NHL que havia se oposto ao “casamento” de mesmo sexo no Twitter. Em junho, ele entrou com uma queixa de direitos humanos contra Rogers, argumentando que seu caso afeta todos os canadenses que têm opiniões religiosas profundas.
“Quero… dizer às pessoas que não tem nada de especial no que fiz”, Goddard disse para LifeSiteNews. “Quero dizer às pessoas que têm fé que fomos comissionados por Cristo para falar com ousadia em defesa da fé”.
Na semana passada, Goddard se tornou porta-voz da Aliança contra a Difamação do Casamento com sede nos EUA, um projeto criado pela Organização Nacional do Casamento dedicada a apoiar cidadãos pró-família que enfrentam ameaças por expressarem suas opiniões.
Goddard comentou que a batalha envolvendo o verdadeiro casamento está assolando nos EUA neste exato momento, com o estado de Nova Iorque tendo legalizado o “casamento” de mesmo sexo em junho. “Mas sabe o que é assustador? O fato de que a batalha pelo casamento não tem tido grande importância no Canadá é mais assustador para mim”, disse ele.
“Parece que não temos esse tipo de zelo evangélico que vocês veem nos Estados Unidos”, continuou ele. “No Canadá, há uma indiferença que precisa ser abalada”.
Rogers disse que a demissão não teve relação nenhuma com a mensagem de Twitter de Goddard, afirmando que durante as “semanas” antes de sua demissão, “havia se tornado claro que ele não é a pessoa certa para nossa organização”. O porta-voz Dave Rashford disse que Goddard está “ciente das razões [de sua demissão] — que estão muito bem documentadas”.
Mas Goddard aponta para o fato de que ele foi demitido dentro de 24 horas depois de enviar a mensagem de Twitter. Rogers havia imediatamente se distanciado da mensagem, então chamou-o para uma reunião dentro de horas, mas ele não pôde comparecer por causa de deveres de família. Goddard diz que recebeu um “endosso ressoante” apenas uma semana antes de sua demissão.
“Pelo amor de Deus, tudo o que eu disse foi que creio [no casamento] de um homem e uma mulher. Isso é tudo o que eu disse. E perdi meu emprego no dia seguinte. Então, o que virá em seguida?” perguntou ele.
Católico romano devoto, Goddard crê que o fato de que ele defendeu o agente de hóquei Todd Reynolds no Twitter foi uma resposta ao chamado de Deus.
“Durante anos eu apenas orava. Eu dizia ‘Deus, apenas quero ser uma ferramenta para ti, onde quer que seja, quando quer que seja e por mais difícil que seja’”, explicou ele. “Adoro ser locutor de programas de esporte, mas quando vi aquela mensagem de Twitter, eu simplesmente tive de defender este homem que está defendendo o sentido cristão do casamento”.
Desde então, ele vem recebendo muitas oportunidades de defender a dignidade do casamento em entrevistas nos meios de comunicação e ele começou a receber convites para compromissos de palestras.
“Tenho de acreditar que isso é obra do Espírito Santo”, disse ele. “Não tenho incomodado ninguém para contar minha história. As pessoas apenas parecem estar vindo até mim, e tenho de acreditar que isso é para trazer glória a Ele de alguma forma”.
Ele disse que entrou com queixa de direitos humanos porque quer ser um exemplo para outros cristãos acerca da necessidade de defender a fé na esfera pública. “Não queremos perder nosso emprego se dissermos a coisa errada, mas chegamos obviamente a esse ponto nesta sociedade. E é uma grande vergonha”, disse ele.
“Quando as pessoas não abrem a boca por medo de perderem seu emprego, então obviamente estamos muito perto de as pessoas não abrirem a boca por medo de perderem sua liberdade e serem mandadas para a prisão”, continuou ele.
“Quero ser alguém que assume uma postura e diz: ‘Colegas católicos, colegas cristãos, nada há de especial no que fiz’”, diz ele. “Temos o poder de fazer isso. Mas só podemos ter esse poder se tivermos o poder de Cristo dentro de nós, se tivermos o Espírito Santo se movendo dentro de nós”.
“Penso que nós como cristãos temos perdido completamente nossa perspectiva do que é ser cristão”, continuou ele. “Jesus não disse ‘siga-me e não fale muito alto porque não você não quer espantar as pessoas’. Jesus disse: ‘Não temais’”.
Goddard frisou que sua oposição à agenda homossexual está enraizada num profundo amor pelos homens e mulheres que sentem tentação para com a homossexualidade. “Todos esses cristãos nominais que dizem ‘Deus odeia as bichas’ estão totalmente errados”, insistiu ele.
“Há um amor estupendo na palavra ‘não’. Não, o que você está fazendo é basicamente jogando fora um presente que Deus lhe deu”, disse ele. “Você está carregando uma cruz, mas você não é o único a ter carregado uma cruz. Eles não têm nenhum conceito de como eles estão próximos do Cristo crucificado”.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigos relacionados no Blog Julio Severo:
 
 

Estamos ajudando a criar um campo de concentração para nós mesmos

Estamos ajudando a criar um campo de concentração para nós mesmos


Don Hank
Semanas atrás, o PayPal cortou seus serviços para Julio Severo porque Julio diz em seu blog que ele concorda com o Novo Testamento acerca da conduta homossexual. Eles fizeram isso a pedido de um grupo de ativistas homossexuais.
Na prática, o PayPal, como o único serviço de seu tipo, unilateralmente decidiu julgar e banir o blog do Julio, um blog que tem desempenhado um papel chave em impedir uma legislação de estilo totalmente totalitário no Brasil que baniria manifestações de opinião percebidas como ofensivas aos homossexuais. Considerando o fato de que o PayPal é realmente um monopólio, eles ameaçaram a subsistência do Julio por discordarem da fé dele, que eles querem ver banida em todo lugar do mundo.
O PayPal é pois o que chamo de APNG, ou Agente Policial Não Governamental, obrigando o cumprimento de leis inconstitucionais do que podemos ou não expressar, driblando a lei real usando métodos que seriam politicamente impossíveis um governo usar.
Contudo, você observará que o governo está num silêncio alegre e nada fará para ajudar o Julio. E há muitas dúvidas se nosso judiciário lotado de esquerdistas fará algo para intervir em favor da liberdade de expressão.
Agora, fora dos círculos cristãos, não houve muito rebuliço por causa da situação difícil que o Julio está passando, ao que tudo indica porque a liberdade de expressão está agora sendo suplantada na mente ocidental pela liberdade sexual, uma plataforma favorita para os libertários.
Entretanto, tenho tentado avisar que quando permitimos que o governo (ou seus representantes) diga aos cristãos que eles não têm permissão de se manifestar contra o que eles percebem como mal, o sistema totalitário logo dirigirá sua fúria contra você, ainda que o governo em si não esteja diretamente envolvido nessa agressão. Pois você vê, a extrema esquerda (conforme exemplificada pela Sociedade Fabiana, que não perdeu tempo em remover furtivamente nossas liberdades desde 1880) sempre usou táticas clandestinas para impor leis, até mesmo leis que não foram aprovadas. Eles acreditam que estão do lado da História, e escrevo com “H” maiúsculo porque para eles a história é deus.
Agora, o Ocidente gradualmente aceitou a mentalidade de que a religião não é nada, a não ser uma regressão ao passado e não tem lugar na vida pública. Aliás, eles retratam o Cristianismo como um sistema sinistro designado para escravizar as pessoas. Contudo, quando grandes empresas aliadas de um governo corrupto (companheiro capitalismo) abertamente adotam passos para erradicar a liberdade de expressão cristã na esfera pública, então aquela gente defensora da liberdade que geralmente ignora a situação difícil dos cristãos, também considerando-nos como Neandertais, está inconscientemente cortando a própria garganta, pois se os grupos de valentões puderem mandar que os cristãos fechem a boca impunemente, então eles poderão mandar que você cale a boca também. É só uma questão de tempo.
Passaram-se algumas semanas desde que o PayPal censurou o blogueiro cristão Julio Severo e agora, aqueles que estavam confortavelmente sentados em silêncio estão olhando os censores entrando em seu território. Pois os libertários geralmente acreditam que qualquer censura é ruim e reduz a liberdade. Entretanto, conforme sugerido acima, eles estupidamente desviam o olhar quando os cristãos são censurados, principalmente cristãos que desprezam propositadamente a Elite Governante que se acha no “lado da história”. O que eles não conseguem ver é que a censura às manifestações dos cristãos é um prenúncio de coisas muito maiores que virão. Pois a Elite Governante despreza os valores judaico-cristãos (conforme exemplificado por sua conduta na Europa onde eles importam aos milhões muçulmanos que odeiam os cristãos, e no mundo muçulmano, onde cada guerra em que eles se envolvem invariavelmente tem como resultado perseguição aos cristãos e a dizimação das populações cristãs originárias desses lugares).
Essa falta de compaixão pela manifestação cristã por parte dos que dizem defender a liberdade, inclusive de numerosos cristãos nominais, é um mau sinal, meu amigo. Você não se manifestou em defesa do Julio porque você veio a acreditar na propaganda da esquerda de que só os homossexuais podem ser vítimas, nunca os cristãos. A extrema esquerda em união com a Nova Ordem Mundial ensinou você que o Cristianismo é o inimigo da liberdade e da compaixão, quando de fato o Cristianismo representa a única liberdade e compaixão real que poderemos ter.
Aqui temos:
Ele [Assange] afirma que desde que Wikileaks começou a publicar online milhares de arquivos e cabogramas diplomáticos secretos do governo dos EUA, um “bloqueio financeiro arbitrário e ilegal” foi imposto pelo Bank of America, Visa, MasterCard, PayPal e Western Union.
Cada uma dessas empresas é nada mais do que parceira de uma aliança profana com o mais radical aparato político que já vimos nos Estados Unidos. Junto com muitos outros, eu disse muitas vezes antes que não há mais capitalismo de mercado livre nos EUA.
Mas a perda da liberdade econômica nunca vem sozinha. A perda da liberdade religiosa e a perda da liberdade política nunca estão muito atrás.
Estamos agora oficialmente na fase final, em que o direito à liberdade de expressão vem sendo reduzido e logo será completamente abolido, a menos que você e eu mudemos de atitude.
Assange reclamou quando Julio Severo foi bloqueado de receber doações pelo PayPal para ele e sua família de quatro filhos sobreviverem?
Não o ouvi fazendo nenhum protesto.
E não ouvi o seu também quando WorldNetDaily, um dos maiores sites conservadores do mundo, alertou você sobre essa afronta.
Por isso, não proteste quando amordaçarem você e tirarem seu direito de expressão e voto.
Bem-vindo ao Gulag dos EUA, um campo de concentração que você mesmo está criando, com sua cumplicidade através do silêncio.
Don Hank é dono do site de notícias e opiniões Laigle’s Forum desde 2006. Seu trabalho tem sido publicado por WorldNetDaily, Canada Free Press, Christian Worldview Network, Etherzone, FedUpUSA, Renew America, Desert Conservative e Midia Sem Máscara. De 1971 a 2009 Don foi dono de uma agência de tradução técnica. Ele traduziu profissionalmente de mais de 20 línguas e é o autor do Manual de Tradução Técnica Japonês/Inglês e do Dicionário Francês/Inglês de Termos de Fabricação de Alumínio. Ele agora está aposentado e reside no Panamá com sua esposa Zoila e sua filha Luísa.
Tradução e adaptação: www.juliosevero.com
 

domingo, 20 de novembro de 2011

Dupla lésbica considera ação contra confeiteira cristã



DES MOINES, Iowa, EUA, 15 de novembro de 2011 (Notícias Pró-Família) — Uma confeiteira de Iowa que de forma cortês recusou fornecer um bolo de casamento para duas lésbicas com base em seus valores cristãos poderá enfrentar ação legal por parte da dupla.


Victoria Childress, a confeiteira cristã

O “casamento” de mesmo sexo foi legalizado em Iowa em 2009 pelo Supremo Tribunal desse estado, e uma lei estadual de direitos civis de 2007 proíbe discriminação com base na orientação sexual em assuntos de emprego, educação, moradia e acomodação pública.

Na terça-feira, a estação de televisão KCCI 8 da cidade de Des Moines entrevistou Trina Vodraska e Janelle Sievers, que disseram que ficaram “chocadas” quando uma dona de confeitaria de casamento local recusou fornecer um bolo para a cerimônia delas.

“Foi humilhante, sabe, foi como se ela tivesse nos castigado por querermos fazer negócio com ela”, disse Vodraska.

Victoria Childress, que dirige seu estabelecimento comercial a partir de seu lar, disse que informou à dupla que, com base em suas convicções cristãs, ela não tinha condições de lhes dar um bolo. Tanto ela quanto a dupla dizem que a conversa foi cordial.

“Não fiz o bolo por causa de minhas convicções pelo estilo de vida delas. É meu direito como dona do negócio. É meu direito, e isso não é cometer discriminação contra elas”, disse Childress.

“Não tem tanto a ver com elas quanto comigo, e minha caminhada com Deus e a satisfação que terei de dar a ele”, acrescentou ela.

“Elas me agradeceram por ser honesta com elas. Elas foram muito agradáveis. Não as menosprezei, nem falei de forma rude com elas. Não havia nenhum comentário condescendente, nada”.

Em sua reportagem, a estação de televisão diz que a dupla está insegura se deve entrar com uma queixa de direitos civis diante do estado. Contudo, a dupla desde então anunciou, conforme as reportagens, uma declaração chamando Childress de “intolerante”, e a confeiteira diz que está sendo inundada com tantos e-mails com palavras de ódio que ela parou de lê-los.

“É realmente difícil ler coisas assim”, ela disse para FOX News. “Sou uma pessoa muito quieta e de voz suave. Mas quando defendo minhas convicções contra certas coisas, tenho muita firmeza com relação a isso”.

Os estabelecimentos comerciais dos Estados Unidos, inclusive donos de locais de recepção e fotógrafos recusando oferecimento de serviço para duplas homossexuais, estão rotineiramente se tornando alvos de processos e perseguições em estados que legalizaram o “casamento” de mesmo sexo ou uniões civis homossexuais. Muitas vezes as queixas se propagam pelos meios de comunicação, principalmente blogs gays, onde aqueles que apoiam direitos para gays são incentivados a manter a pressão sobre os que violam a lei.

Artigos relacionados:





















Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com



Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.