LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO.
A CULTURA GAY É INTOLERANTE E NÃO CONSEGUE VIVER NA DIVERSIDADE COM RESPEITO

quarta-feira, 23 de março de 2011

Não compro APPLE por não respeitar a opinião dos cristãos e ceder a ditatura GAY

Apple remove aplicativo de ex-gays depois que ativistas gays se queixam

Rebecca Millette

CUPERTINO, Califórnia, EUA, 23 de março de 2011 (Notícias Pró-Família) — A Apple removeu o aplicativo de iPhone que provocou grande agitação nesta semana depois que o grupo militante homossexual Truth Wins Out (TWO) se queixou de que o aplicativo era “abominável e intolerante”.


Esse ato marca a segunda vez em que a Apple remove um aplicativo porque estava promovendo uma perspectiva cristã tradicional da homossexualidade. Em novembro do ano passado, a Apple removeu um aplicativo da Declaração de Manhattan, um documento pró-vida e pró-família assinado por aproximadamente 500.000 pessoas. O aplicativo foi atacado porque se opunha ao “casamento” de mesmo sexo.

O aplicativo recente, criado por Exodus International, um ministério cristão de ex-gays, e disponível por meio da loja online iTunes da Apple, recebeu originalmente uma classificação 4+ da Apple, significando que constataram que não possuía nenhum conteúdo desagradável. O aplicativo fornecia uma entrada para as notícias, blog, podcasts e outros materiais de redes sociais e recursos do ministério.

Exodus International negou que o aplicativo tivesse como alvo a “cura” da homossexualidade, conforme estavam afirmando seus críticos. “De forma alguma nossa mensagem é sobre tentar curar. De forma alguma estamos tentando promover esse tipo de metodologia ou mensagem”, Jeff Buchanan, diretor sênior de treinamento de igrejas e ministérios de estudantes, disse para o noticiário The Christian Post.

“Esse é um rótulo produzido pelos inimigos do aplicativo para servir de propaganda a fim de estigmatizar e realmente rotular o aplicativo de um modo falso e provocar exatamente o tipo de reação que estamos vendo contra o aplicativo”.

Enquanto isso, TWO e Change.org elogiaram a Apple por remover o aplicativo. “A Apple fez uma decisão sábia e responsável de jogar fora um aplicativo ofensivo que demonizava gays e lésbicas”, disse Wayne Besen, diretor executivo de Truth Wins Out. “Os ganhadores reais hoje são os jovens LGBT que estão mais seguros e em menos risco de serem vítimas das más intenções e desinformações do Exodus”.

“Estamos vibrando que a Apple removeu esse aplicativo de ‘cura para gays’ da loja do iTunes depois que mais de 150.000 pessoas assinaram essa petição”, disse Mike Jones, editor de Change.org, a plataforma usada por TWO para lançar a petição. “A mensagem que a Apple está enviando aqui é clara: não há espaço para nenhuma ‘terapia de ex-gays’ na plataforma da Apple”.

TWO afirmou que o aplicativo “se apoiava em distorções de pesquisas legítimas” para “desumanizar indivíduos LGBT” e ao remover o aplicativo, a Apple se juntou às fileiras de “todas as respeitáveis organizações de saúde mental da nação”.

“Estamos desanimados com o fato de que há ativistas que estão se levantando para silenciar nossa voz na plataforma do iTunes do Exodus”, Buchanan do Exodus disse na terça-feira. “Queremos pedir que haja representação justa e igual de convicção religiosa nessa plataforma”.

“Estamos ajudando aqueles que têm atrações indesejadas de mesmo sexo. Aqueles que são gays ou se identificam desse jeito. De forma alguma estamos tentando censurar a posição deles ou não estamos tentando impor nada neles”, disse ele. “Exodus crê que o oposto da homossexualidade não é a heterossexualidade. É a santidade. Promovemos a convicção de que podemos viver uma vida que seja coerente com nossa fé. Essa é a nossa missão — ponto final”.

Artigos relacionados:

Grupo gay exige que Apple remova aplicativo de ex-gays

Apple rejeita aplicativo pró-vida e pró-família… de novo

Fazendo uso de acusações de ódio para promover ódio

Traduzido por Julio Severo: http://www.juliosevero.com/

Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com/

Veja também este artigo original em inglês: http://www.lifesitenews.com/news/apple-pulls-ex-gay-app-after-complaints-from-gay-activists

Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Fonte: http://networkedblogs.com/fMyVl

Nenhum comentário:

Postar um comentário