LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO.
A CULTURA GAY É INTOLERANTE E NÃO CONSEGUE VIVER NA DIVERSIDADE COM RESPEITO

terça-feira, 28 de junho de 2011

Marta Suplicy quer mudar nome e número do PLC 122 a fim de enfraquecer a oposição

Se o Congresso não aprovar uma lei anti-“homofobia”, senadora recomenda recorrer ao STF
Texto do Portal Terra
A senadora Marta Suplicy disse neste domingo, antes do início da Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) em São Paulo, que algumas mudanças devem ser feitas no Projeto de Lei (PL) 122, que criminaliza a homofobia. Segundo ela, a ideia é repensar o nome do projeto para fazer com que seu conteúdo seja aprovado.
“Estou tentando fazer um acerto para que não tenhamos tantos opositores ao projeto, mesmo que isso acarrete em algumas mudanças que não são boas. Estamos pensando em como fazer passar o conteúdo do PL 122, sem o número 122”, disse.
Segundo a senadora, a mudança do nome ajudaria a tirar a “imagem demonizada” que foi associada ao projeto. “O nome ficou muito complicado de se aprovar, o que, no conteúdo, não é mais complicado. Temos um conteúdo mais ou menos acordado. O que está difícil de acordar é o que fazemos com esse número, porque demonizaram tanto que eles não sabem o que fazer agora para dizer que o demônio não é mais demônio”, declarou Marta Suplicy, referindo-se aos opositores do projeto.
E se a estratégia de Marta para aprovar o PLC 122 com outro nome e número enfrentar dificuldades no Congresso? Marta recomenda recorrer ao STF:
“Se não for possível fechar um acordo no Congresso, a comunidade [ativista gay, que inclui ela e muitos outros socialistas] deveria buscar o STF”.
Divulgação: www.juliosevero.com
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário