LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO.
A CULTURA GAY É INTOLERANTE E NÃO CONSEGUE VIVER NA DIVERSIDADE COM RESPEITO

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Paquistaneses denunciam como “terrorismo cultural” festividade gay em Embaixada dos EUA


ISLAMABAD, Paquistão, 26 de julho de 2011 (Notícias Pró-Família) — Uma festa na Embaixada dos EUA em Islamabad anunciada como uma celebração de direitos homossexuais está inflamando os grupos paquistaneses conservadores, que condenaram o evento como um ato de “terrorismo cultural” que tem como alvo os valores islâmicos do Paquistão.

A Embaixada dos EUA realizou uma celebração de “orgulho gay” em 26 de junho, a primeira promoção de direitos homossexuais já realizada por diplomadas americanos no país islâmico.

Em sua reportagem, a Associated Press (AP) disse que uma coalizão de líderes religiosos e políticos, inclusive o maior partido islâmico do Paquistão, o Jamaat-e-Islami, divulgou uma declaração condenando o ato do governo americano de defender o homossexualismo, chamando-o de o “pior terrorismo social e cultural já cometido contra o Paquistão”.

O grupo o chamou de o segundo ataque mais perigoso dos EUA contra o Paquistão, após os ataques de pequenos aviões não tripulados realizados pelas forças armadas dos EUA em terroristas islâmicos suspeitos.

De acordo com a AP, Richard Hoagland, vice-embaixador dos EUA, atuou como o mestre de cerimônias da festa, que foi co-patrocinada pelas Agências Gays e Lésbicas das Relações Exteriores. Setenta e cinco indivíduos compareceram à festa para mostrar solidariedade aos homossexuais que buscam aceitação social e política no país.

“Quero deixar claro: a Embaixada dos EUA está aqui para apoiar vocês e permanecer ao lado de vocês em todos os passos do caminho”, declarou Hoagland.

A AP acrescenta que o código penal do Paquistão pune “relações sexuais carnais contra a ordem da natureza” com multa, sentenças de prisão entre dois anos à vida inteira, ou ambos. Os atos homossexuais podem também ser merecedores da pena de morte sob a lei xaria.

A atitude da embaixada de revelar publicamente o fato depois de ocorrido provocou protestos em grandes cidades em todo o Paquistão, inflamando ressentimento antiamericano.

“Condenamos a conspiração americana de incentivar o bissexualismo em nosso país”, disse Mohammad Hussain Mehnati, o chefe do Jamaat-e-Islami em Karachi, de acordo com o jornal Express Tribune. Pelo que foi noticiado, mais de 100 pessoas estiveram na demonstração.

“Eles estão nos destruindo fisicamente, impuseram a tão chamada guerra contra o terrorismo em nós e agora desencadearam o terrorismo cultural em nós”.

Artigos relacionados:








Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com



Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário