LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO.
A CULTURA GAY É INTOLERANTE E NÃO CONSEGUE VIVER NA DIVERSIDADE COM RESPEITO

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

MPF-SP processa igreja evangélica por declaração contra ateus

MPF-SP processa igreja evangélica por declaração contra ateus

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo moveu ação civil pública contra a emissora Rede TV! e a Igreja Internacional da Graça de Deus pela veiculação de mensagens ofensivas contra pessoas ateias. Nela, o órgão pediu que ambas se retratem no programa de onde partiu as declarações, bem como esclareçam à população sobre a diversidade religiosa e liberdade de crença no Brasil durante o dobro do tempo usado nas supostas ofensas.
Durante a edição do programa O Profeta da Nação de 10 de março, o apresentador disse: "Só quem acredita em Deus pode chegar pra frente. Quem não acredita em Deus pode ir pra bem longe de mim, porque a pessoa chega pra esse lado, a pessoa que não acredita em Deus, ela é perigosa. Ela mata, rouba e destrói. O ser humano que não acredita em Deus atrapalha qualquer um. Mas quem acredita em Deus está perto da felicidade."
Segundo o procurador regional dos Direitos do Cidadão, Jefferson Aparecido Dias, as declarações ferem a Constituição Federal e a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Ele afirmou o Brasil é um Estado laico e que a todos é assegurada a liberdade de crença religiosa, além da possibilidade de ser ateu e agnóstico.
O MPF também pediu que a Secretaria de Comunicação Eletrônica do Ministério das Comunicações, instituição responsável pela regulamentação dos serviços de radiodifusão, fiscalize o programa e a emissora. Para o MPF, foi ferido um artigo do Regulamento dos Serviços de Radiofusão que obriga a subordinação dos conteúdos às finalidades educativas, informativas e culturais.
Nota de Julio Severo: Parece que a principal função do MPF-SP agora não é lidar com criminosos, mas ameaçar cristãos. Em 2006, o MPF-SP aceitou, da Associação da Parada do Orgulho Gay de São Paulo, queixa contra mim por “homofobia”. Em 2007, esse mesmo MPF-SP recebeu, de Toni Reis (presidente da Associação de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Transgêneros), queixa contra mim por “homofobia”. Seu nome mais adequado não é MPF, mas MPAC — Ministério Público Anti-Cristão.
Divulgação: www.juliosevero.com
 
Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com


INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.


http://educacaoeculturareformada.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário