LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO.
A CULTURA GAY É INTOLERANTE E NÃO CONSEGUE VIVER NA DIVERSIDADE COM RESPEITO

sábado, 26 de janeiro de 2013

Tal o Mestre, tais seus discípulos - Não há quem não se indigne até o máximo assistindo o vídeo postado no site do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira sobre a covarde agressão perpetrada por um grupo de agitadores pró-homossexuais (socialistas e esquerdistas) de Curitiba


Marcos Luiz Garcia
Não há quem não se indigne até o máximo assistindo o vídeo postado no site do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira sobre a covarde agressão perpetrada por um grupo de agitadores pró-homossexuais de Curitiba, contra os caravanistas da Cruzada pela Família.
Palavrões, gestos obscenos, gritos, zombaria, escarros, agressão física sangrenta, provocações as mais insultantes por parte desses agitadores não conseguiram, entretanto, vergar a presença de espírito, a prudência, a determinação e a coragem dos valorosos caravanistas.
O êxito indiscutível que a campanha contra o aborto e a agenda homossexual vai adquirindo junto à opinião pública faz compreender a “perda das estribeiras” por parte do lobby homossexual e seus orientadores. A imensa maioria dos brasileiros não só não se simpatiza com a agenda homossexual como lhe é contrária. Daí o grande apoio que vem recebendo a campanha.
Tratava-se pois, para os defensores da agenda homossexual, de desdourar a imagem brilhante da caravana e dos caravanistas do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira com um monstruoso ataque. Quantas considerações poderiam ser feitas em face de uma situação caracterizada por um confronto de posições tão opostas. E várias, muito a propósito aliás, já foram feitas.
Uma consideração que se pode acrescentar à gloriosa panóplia é a da semelhança de situação com o Divino Salvador entregue nas mãos dos verdugos.
De um lado os que professam publicamente a autêntica Fé católica pregada por Nosso Senhor Jesus Cristo. De outro lado, uma minoria atrevida ao extremo, defendendo abertamente pecados que ofendem diretamente os preceitos de Nosso Senhor e de Sua Santa Religião.
Os defensores da Lei de Deus, sob o impacto da torpe agressão, se viram isolados, encontrando apenas na sua confiança e espírito sobrenatural, o apoio para manter corajosamente alta a condição, que vai se tornando cada vez mais evidente, de verdadeiros confessores da Fé.
Quanto aos opositores da Lei de Deus, um ódio e um atrevimento, apesar de seu número insignificante, nascidos do respaldo que recebem de quem lhes permite fazer o que bem entendam, sem o menor risco de sofrerem consequência alguma.
O que será do Brasil se a agenda homossexual vencer?
O vídeo também dá ocasião dos brasileiros fazerem uma ideia. Contemplando o quadro de Nosso Senhor sendo zombado por um soldado, composto por Carl Bloch (ver imagem acima), não há exagero em afirmar que vivemos uma situação, por alguns aspectos, muito semelhante. O mesmo ódio, o mesmo ímpeto de agressão, a mesma sanha do carrasco contra Nosso Senhor é vista na agressão sofrida pelos caravanistas.
Por outro lado, a mesma calma, a mesma mansidão, a mesma distância psíquica, e por que não dizer, embora em nível muito menor que a do Salvador, mas reflexo sublime dela, a mesma superioridade está expressa nas fisionomias dos caravanistas. Uma espécie de “aura dourada” sobrenatural envolveu de modo saliente os caravanistas, isso salta aos olhos vendo o filme. É comovente contemplar essa aura, pois ela é o galardão prometido por Nosso Senhor quando disse no sermão das bem-aventuranças:
“Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da Justiça, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem, perseguirem e mentirem, dizendo todo mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande vosso galardão nos céus, porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.” (São Mateus 5, 10 – 12)
Afinal, tal o Mestre, tais seus discípulos.

Fonte: http://ipco.org.br/home/noticias/talmestretaisdiscipulos


Divulgação:



Nenhum comentário:

Postar um comentário