LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO.
A CULTURA GAY É INTOLERANTE E NÃO CONSEGUE VIVER NA DIVERSIDADE COM RESPEITO

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

(Vídeo) - Católico defende Silas Malafaia


Católico defende Silas Malafaia


Católico defende Silas Malafaia

Advogado católico desmascara falsos argumentos de jurista e estudante de genética contra pastor assembleiano

Julio Severo
Se dependesse de sua doutrina católica, o advogado Leonardo Bruno jamais defenderia o evangélico Silas Malafaia. Mas o que está em jogo é muito mais importante do que diferenças teológicas. Sob ameaça está a família e até a liberdade de proclamar o que está na Bíblia.
Colocando divergências teológicas de lado, o Dr. Leonardo demole as falácias de um militante travestido de “geneticista” e os falsos argumentos de uma jurista que milita pela agenda do sexo fecal.
Para assistir ao vídeo desmascarando a jurista, vá a este link: http://youtu.be/bRYSj9y7rB0

Para assistir ao vídeo desmascarando o “geneticista”, vá a este link: http://youtu.be/zeZUkkiqwuo

Essas duas defesas são importantíssimas, pois recentemente Genizah, um tabloide cujo dono se autointitula calvinista, usou o vídeo do “geneticista” exclusivamente para atacar Malafaia, colocando preconceitos teológicos, que estão longe de salvar qualquer pobre alma, acima da defesa da família.
De acordo com o Rev. João d’Eça, da IPB: “O calvinismo não tem nada a ver com os posicionamentos de GENIZAH e de outros”.
Portanto, quando os donos do Genizah, Púlpito Cristão e outros atacam Malafaia e ainda posam de calvinistas, cometem duplo falso testemunho: 1. Bancam os heróis da fé e atacam um homem que tem a coragem de defender a família, enquanto eles mesmos se aliam covardemente aos inimigos da família e do Evangelho. 2. Declaram-se calvinistas, quando na verdade são rejeitados por calvinistas como o Rev. João d’Eça e outros.
Se até um católico pôde colocar diferenças teológicas de lado para defender Malafaia em sua luta pró-família, o que alguns evangélicos estão fazendo se aliando aos inimigos do Cristianismo?
Leitura recomendada:

Silas Malafaia e Julio Severo contra a Ditadura Gay


Silas Malafaia e Julio Severo contra a Ditadura Gay


Silas Malafaia e Julio Severo contra a Ditadura Gay

Daniel Coelho
Hoje, posto este artigo aproveitando o alvoroço em torno da entrevista do Silas Malafaia no programa daquela esquerdista alucinada, Marília Gabriela, feminista e gayzista raivosa. Só faltou babar de raiva gritando contra seu entrevistado, a quem ela tentou desqualificar logo, mas foi devidamente destruída, pelo forte embasamento e argumentação sólida do pastor e psicólogo Silas Malafaia, que com classe e requinte destruiu e aniquilou aquela esquerdopata como ela merecia. Apenas um dos vídeos da entrevista completa teve mais de 1 milhão de visualizações de um dia para o outro.
Conheço o Pastor Silas Malafaia desde criança pela televisão. Nasci em família evangélica e frequentei a igreja desde o berço, onde conheci meus primeiros amigos antes mesmo de ir para a escola. Uma Igreja Batista, igreja evangélica das mais antigas, pioneiras, tradicionais, não uma dessas que qualquer um inventa de alugar uma sala e inventar uma igreja. Deixei a igreja aos 14 anos de idade, mas aprendi um pouco sobre a Bíblia durante esses anos. Sei diferenciar bem essas igrejas picaretas das sérias e tradicionais. Hoje não sigo nenhuma religião, e não faço questão nenhuma de religião na minha vida, mas respeito e compreendo quem segue uma religião.
Silas Malafaia não é desses que caiu de pára-quedas e resolveu ganhar dinheiro abrindo uma igreja ou pedindo dinheiro na televisão. Lembro dele mantendo seu programa desde pequeno, como ele faz até hoje. Respeito seu trabalho e sua crença, ao contrário do que parece ser uma moda hoje, de babar de raiva contra qualquer padre ou pastor, ou qualquer pessoa que tenha uma religião. Não sei o que passa pela cabeça dessas pessoas. Cada um que cuide de sua vida. Não gostam de religião, é direito seu. Eu também dispenso religião na minha vida, mas quem quiser frequentar uma igreja e seguir uma religião, também tem o direito de viver sua vida em paz. Incrível a ignorância e estupidez humana, difícil de entender, mesmo vivendo em um corpo humano.
Gostando ou não de religião, concordando ou não com a crença do Pastor Silas Malafaia, mesmo o mais xiita dos ateus, o mais fanático crente do ateísmo, tem muito o que agradecer ao Pastor Silas Malafaia. Não foram os ateus que impediram o Golpe da Ditadura Gay, a aprovação do PLC 122. Entre muitos que lutaram contra essa lei golpista, o maior líder da resistência foi o Pastor Silas Malafaia. Políticos como o Senador Magno Malta e o Deputado Federal Jair Bolsonaro foram fundamentais, mas Silas Malafaia foi a maior liderança popular contra a imposição da Ditadura Gay. Sendo reconhecido e respeitado por toda a comunidade evangélica há tantos anos, no Brasil inteiro, foi capaz de mobilizar uma massa popular para protestar em frente ao Congresso em uma manifestação histórica. Principalmente, por que ao contrário de outros movimentos populares, ninguém estava ali recebendo dinheiro ou buscando benefícios próprios.
Merece também muito reconhecimento nessa luta o escritor Júlio Severo, também evangélico, autor do livro “O Movimento Homossexual”, que no final dos anos 90 já denunciava a conspiração totalitária, o plano ditatorial homossexual, enquanto o povo brasileiro alienado ainda levava a viadagem na base da gozação, bem caracterizada na música dos Mamonas Assassinas, Robocop Gay, que dissimuladamente já fazia apologia ao homossexualismo.
Hoje Júlio Severo está exilado do Brasil, precisou fugir do assédio judicial para poder viver sua vida em paz com sua família, sua esposa e filhos. Júlio Severo é o primeiro exilado pela Ditadura Gay no Brasil, o que destaco aqui no blog há quase 2 anos. Recomendo assistir a entrevista dele (http://youtu.be/2fkWiKsVpag), de mais de duas horas, que vale cada minuto, para entender o perigo e a seriedade da Conspiração Homossexual.Seu blog é uma excelente fonte de informações atualizadas, algumas estarrecedoras. Lá também é possível encontrar seu livro para download.
Silas Malafaia e Julio Severo são dois grandes heróis evangélicos na luta contra a Ditadura Gay, a quem mesmo os mais fanáticos ateus devem agradecer por sua liberdade contra o PLC 122. Que sirvam de exemplo.
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:
Vozes que clamam nos desertos do Brasil: não desistam!

Ativista gay confessa que é culpado de abrir fogo contra organização cristã nos EUA (Não pode ser condenado, se não, será HOMOFOBIA?!)


Ativista gay confessa que é culpado de abrir fogo contra organização cristã nos EUA


Ativista gay confessa que é culpado de abrir fogo contra organização cristã nos EUA

Amanda Gigliotti
Um homem de Virgínia declarou-se culpado em corte federal nesta quarta-feira, depois de ter tido a intenção de matar funcionários cristãos no prédio do Family Research Council (FRC), em Washington DC, no ano passado.
Ativista gay Floyd Lee Corkins
Floyd Lee Corkins pode pegar até 70 anos de prisão. O ativista gay, que era voluntário em um Centro da Comunidade LGBT de Washington DC, abriu fogo no prédio da organização familiar em agosto, planejando “matar o maior número possível e esfregar sanduíches Chick-fill-A em seus rostos depois de mortos”.
Antes de protagonizar o crime, ele teria dito que “eu não gosto de suas políticas públicas”.
O incidente ocorreu durante o período em que o presidente da rede de restaurantes Chick-fill-A, Dan Cathy, declarou seu apoio ao casamento tradicional.
As declarações intensificaram o assunto sobre a questão homossexual e provocou a ira de ativistas que defendem a causa LGBT no país. O lobby gay nos Estados Unidos classificou o FRC como um “grupo de ódio” devido à sua posição sobre o matrimônio e por ter defendido o presidente da Chick fill-A.
Grupos conservadores acusam a Southern Poverty Law Center (SPLC), uma organização não-governamental que defende os direitos civis, de ter alimentado o ataque de ódio de Corkins. A SPLC havia incluído a FRC na lista dos grupos de ódio, por sua forte oposição ao casamento gay.
Na quarta-feira, o acusado foi declarado culpado de transportar uma arma para fora do estado da Virgínia para Washington DC, o que lhe dá a pena de 10 anos. Além disso ele foi culpado de agressão com intenção de matar, enfrentando uma pena máxima de 30 anos, e ato de terrorismo com arma contra civis, acarretando em outra pena máxima de 30 anos. Ao todo Corkins pode pegar 70.
Fonte: ChristianPost
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:

Por que Silas Malafaia e Julio Severo são os desafetos dos ativistas gays?


Por que Silas Malafaia e Julio Severo são os desafetos dos ativistas gays?

Líder evangélico e blogueiro são os destaques e aumentam a polêmica causa gay

Mandel Souza
Há milhares de pastores, líderes religiosos que seguem a mesma Bíblia, mas não se manifestam ao ponto de chamar atenção. Por que apenas estes dois líderes são destaques na mídia? Eles estão realmente certos? Por que não há maior adesão?
O grupo ativista que cresce a cada dia com mais gente saindo do armário e assumindo ser gay e a descoberta por parte de empresas de eventos para faturar em cima disso, as chamadas paradas gays espalhadas por muitas cidades chamam atenção de governantes em relação a direitos e deveres.
Todos os amiguinhos com seus pais (uma bela mulher e um marmanjo) e o garoto ao lado de dois marmanjos. Não é fácil mesmo. “Aos olhos da Bíblia” homossexualidade é pecado e esta é o principal argumento usado por Malafaia e também por Severo. Este debate ainda vai render muitos capítulos.
Fonte: RIUS
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:

Enfermeiro homossexual estuprava rapazes e homens inconscientes em hospitais


Enfermeiro homossexual estuprava rapazes e homens inconscientes em hospitais


Enfermeiro homossexual estuprava rapazes e homens inconscientes em hospitais

Julio Severo
O técnico em enfermagem Carlos Eudes Rocha Ribeiro, de 33 anos, que confessou ter estuprado pelo menos 16 pacientes inconscientes na região do Distrito Federal durante 2012, registrou todos os estupros com a câmera do próprio celular.
As imagens gravadas o mostram estuprando pacientes do sexo masculino. Ele está preso desde 17 de dezembro.
Carlos Eudes Rocha Ribeiro confessou que é homossexual
e que estupra rapazes e homens porque gosta
De acordo com o delegado Mário Henrique Garcia Jorge, o próprio enfermeiro confessou o crime. “Ele falou que é homossexual e que fez porque gosta. Ele também disse que todos eram pacientes do Hospital Regional do Jardim Ingá, onde ele trabalhava antes”.
Reportagem do G1 da Globo, que fez cobertura do caso, não quis divulgar nome e outras informações da identidade do maníaco estuprador. A Globo também recusou apontar a idade das vítimas. Em contraste, o site R7 deu o nome do maníaco em reportagem escrita, enquanto o programa Brasil Urgente deu o nome dele no seguinte vídeo: http://youtu.be/EW-p4Z_V0K8

O delegado afirmou que todos os pacientes que aparecem nas imagens são pacientes do sexo masculino e estavam inconscientes — sedados ou entubados.
A polícia tenta identificar quantos rapazes e homens ele realmente estuprou, pois o enfermeiro passou por diversos hospitais do Distrito Federal e região. Até agora, apenas um homem que aparece nas imagens foi identificado.
Os investigadores não sabem quem são os outros rapazes e homens filmados. Eles também não sabem quantos pacientes o maníaco pode ter estuprado sem filmar, ou quantos ele pode ter estuprado fora dos hospitais.
Enquanto os ativistas da agenda do sexo fecal lutam por leis para protegê-los dentro da sociedade, como se todos fossem potenciais criminosos e somente os adeptos do sexo fecal fossem vítimas, não seria hora de pensar em leis para proteger a sociedade de maníacos homossexuais?
A tendência politicamente correta de sacralizar o comportamento homossexual representa um sério impedimento para esforços dos cristãos para levar o Evangelho aos homossexuais. O PLC 122 e outras leis transformam em crime a tentativa de ajudar um homem a sair do homossexualismo.
A tendência produz tanto ódio que, em entrevista recente no programa de TV De Frente com Gabi, a apresentadora se sentiu a vontade para agredir verbalmente o entrevistado, Silas Malafaia, pelo fato de que ele apontou a homossexualidade como anormalidade e esperança e saída para esse problema.
A tentativa tirânica de proibir homens de serem ajudados a sair do homossexualismo inevitavelmente produzirá mais maníacos.
Com informações do G1, R7 e Brasil Urgente.
Leitura recomendada: